10/03/2017

Minha Cirurgia Refrativa de Miopia - PRK

Olá diferenciadas e diferenciados, como estão?

Hoje vim falar sobre minha cirurgia refrativa de miopia, e já peço desculpas pelo tamanho do post. Quis contar detalhes. rsrs 


Para saberem um pouco da minha história com a miopia rsrs', vou fazer um resumo dos  9 anos que convivi com ela:



Com 11 anos de idade após alguns episódios em que eu não conseguia ler nada muito longe de mim, fui encaminhada ao oftalmologista e descobri que tinha em torno de 4 graus de miopia em cada olho (em torno por eu não lembro exatamente e não tenho nada anotado).

Á partir de então eu comecei a usar óculos de grau. e só o tirava para dormir.  Ao decorrer do tempo meu grau aumentou em torno de 1,50 no olho direito e 0,75 no olho esquerdo.

Com 16 anos já não aguentando os óculos quis testar lentes de contatos. Porém, no desespero de não ter conseguido vaga na minha oftalmologista de sempre eu recorri ao primeiro médico que encontrei vaga. Lógico que não ia prestar né!?
Eu estava com infecção nos olhos e mesmo assim o médico me deu as lentes de contato. Em 6 meses o caso se agravou e eu não conseguia mais usá-las de nenhum jeito, pois meus olhos estavam mega 'irritados'.
Com isso eu liguei pra minha médica de sempre e consegui atendimento de emergência. Levei uns "puxões de orelha", e fiquei fazendo um tratamento para tratar a infecção nos olhos. Para vocês terem ideia, o tratamento durou cerca de 1 ano e se eu tivesse demorado mais um pouco para procurá-la, poderia ter ficado cega (não é exagero).
     ~minha alegria de ficar livre dos óculos durou apenas 6 meses.~
No fim do tratamento fiz aqueles exames chaaaatos para saber se o grau aumentou. E no fim, ficou cravado: 5,95 no olho direito, e 4,75 no olho esquerdo.
Quase completando 19 anos, fiz retorno à médica. Meu grau havia permanecido o mesmo no olho esquerdo, e diminuído para 5,75 no olho direito (e foi considerado estável, pois assim estava por 2 anos). Com isso eu falei da minha vontade de fazer a cirurgia de correção, e ela me indicou um médico em BH (aqui em Congonhas e Cons. Lafaiete não faziam essa cirurgia).
Logo marquei com o médico indicado. Fiz exames, e ao final da consulta ele me disse que eu poderia fazer a cirurgia; mas que meu plano só cobria a cirurgia para graus acima de 5.
Quando ele disse isso eu meio que "desisti" da cirurgia, ainda mais que logo depois eu fui para o estado da Paraíba para morar (não durou muito minha estadia, maaas ajudou para eu ir deixando pra lá a cirurgia).


Voltando à "sonhar" com a cirurgia! 

Em junho de 2015 eu voltei com tudo na vontade de me livrar dos óculos. Fiz algumas pesquisas na internet e encontrei a médica Alinne Maria  de BH, e que foi um "grande achado".
Minha consulta foi no final de agosto e fui autorizada à fazer a cirurgia; PRK.

PRK: A operação consiste em remover um pouco da espessura da superfície corneana, que é vaporizada pela ação do “Excimer laser”. Esta técnica é utilizada para corrigir miopia, astigmatismo e hipermetropia. Para corrigir a miopia, a córnea precisa ser aplanada. Isto pode ser conseguido através da remoção de tecido do centro da córnea. 
Após a anestesia local por colírio, o paciente é posicionado no aparelho. O cirurgião coloca um dispositivo (blefarostato) para manter o olho aberto e em seguida, remove a camada mais superficial da córnea, o epitélio. Enquanto o paciente fixa um ponto luminoso acima dele é feita aplicação do laser, que demora apenas alguns segundos. No final, retira-se o blefarostato e coloca-se uma lente de contato terapêutica sobre o olho, que será removida dentro de 4 a 5 dias.

Aquela mesma história do meu plano cobrir somente acima de 5 graus voltou (mas gente, eu tinha um olho quase com 6 graus e um com quase 5, peloamorné), mas dessa vez eu disse que ia "brigar" se fosse necessário. Mas felizmente não foi necessário, meu plano autorizou os dois olhos sem falar nada. rsrs
~ Meu plano é Unimed~


Ainda precisei fazer um exame (só para confirmar que não havia nenhum problema com os olhos), que foi realizado na clínica onde iria operar. Esse exame o plano não cobre, mas ele foi em torno de $250. ~desculpe-me mas não lembro o nome dele~

Após esse exame, voltei na Dra. Alinne para ela avaliar. (...)
Tudo ok! (Amém!)
Marcamos então a cirurgia para o dia 25 de novembro de 2015, ás 14:30.

Instruções antes da cirurgia: 

- Comprar os colírios e remédios receitados
- Ir de cabelos lavados e banho tomado
- Não usar nenhum tipo de creme ou maquiagem 
- Tomar o remédio indicado para dor algumas horinhas antes da cirurgia 

Instruções depois da cirurgia:

- Usar corretamente os colírios receitados
- Evitar esportes pesados por 30 dias ~nunca fiz hahahhah~
- Evitar piscina e afins por 30 dias 
- Evitar coçar ou esfregar os olhos
- Evitar maquiagem por 30 dias ~foi sofrido~
- Evitar mexer em celular, computador e assistir televisão até a retirada das lentes protetoras, 3 dias ~ não sei como, mas consegui!~
- Dormir com o protetor ocular por 30 dias

Enquanto aguardava ser chamada para cirurgia

A cirurgia:

No dia da cirurgia eu cheguei com cerca de 1 hora de antecedência (ansiedade né mores!? hahah), e esperei um "cadinho" viu!? 
Na clínica aonde é feito o procedimento, vários médicos operam, e um médico chegou atrasado; oque atrasou todas as outras cirurgias.
A minha estava marcada para às 14:30, mas fui atendida às 15:15hrs.

Assim que me chamaram pediram para já deixar os óculos com minha mãe. 
Fui direto para uma sala aonde a enfermeira me pediu para calçar por cima dos meus sapatos mesmo aquelas sapatilhas descartáveis. colocar uma touca descartável e lavar bem as mãos até metade dos braços. Após as mãos lavadas, não podia encostar em mais nada.
Nisso, sentei para aguardar e logo ela veio e limpou meu rosto com Iodopovidona, e aplicou colírio anestésico.


Com isso fui encaminhada para a sala cirúrgica, e me mandaram deitar na maca. 
Para manter os olhos abertos e não correr o risco de piscar, é colocado um aparelho segurando as pálpebras.
O procedimento é realizado com anestesia somente local (nos olhos), ou seja, você não sente mas vê tudo. 
Existem dois pontos de luzes, um verde e um vermelho. Durante toda a cirurgia você tem que ficar olhando para a cor do ponto que te indicarem. 
A aplicação do laser foi a hora que "me assustou". Primeiro porque nada fazia barulho e ele faz, e segundo era o cheiro de queimado que comecei a sentir. 
Mas feito a cirurgia no primeiro olho, no segundo eu já estava super tranquila, até porque é tudo muito rápido (cerca de 15 minutos) e não doí nada.

Feita a cirurgia, eu me encontro com a médica em outra sala só para ela fazer alguns lembretes e marcar meu retorno para retirar as lentes protetoras em 3 dias. 

Sem vergonhas total postando essa foto pós cirurgia e com protetor ocular


Pós operatório:

Eu já saí da sala de cirurgia sentindo que tinha melhorado algo na minha visão, e estava tudo ok. 
Mas passado uns 25 minutos depois, ainda no carro voltando pra casa, senti meus olhos lacrimejando. E não conseguia mais mantê-los abertos. 
Chegando em casa fui direto para o quarto me deitar (tudo sem abrir os olhos).
Mais tarde na hora de jantar foi que eu pude sentir mais os efeitos da cirurgia. 
Não consegui deixar as luzes da cozinha acessas, e muito menos ver oque estava comendo.
Tentar abrir os olhos era muito difícil, ardia e lacrimejava muito. 

Durante a madrugada acordei uma vez com ardência e sensação de areia nos olhos. Daí tomei mais um comprimido para dor que já vinha tomando,e ficou tudo ok.

Os dias seguintes foram tranquilos. Apesar de ainda não conseguir sair abrindo os olhos em um ambiente claro, e a sensação de areia nos olhos aparecer as vezes.


3° dia, remoção das lentes protetoras: 

O 3° dia pós cirurgia foi o dia que retornei ao consultório médico para retirar as lentes protetoras e fazer minha avaliação pós operatória. 
Confesso que ainda estava me sentindo parente de Damon Salvatore, pois estava um dia mega ensolarado e mesmo com óculos de sol não conseguia abrir os olhos.
Mas com tudo ok e a remoção das lentes feita, a visão deu uma super melhorada, e consegui manter os olhos abertos mesmo na claridade. 



1 ano de cirurgia: 

Minha cirurgia foi feita em novembro de 2015. Tive retorno na médica, 3 dias após a cirurgia, 2 meses depois e com um ano.
Até janeiro mais ou menos eu sentia às vezes um desconforto nos olhos que me fazia acordar no meio da madrugada para pingar colírio. 
A médica disse que meus olhos ficariam mais secos devido a cirurgia, e acredito que era isso que me acordava nas madrugadas, pois logo após aplicar colírio eles melhoravam. 
Passado isso eu não "sofri" com mais nada.

Ah, falando em colírio eu faço uso de colírio lubrificante até hoje (e pra sempre). Eu sinceramente não vejo necessidade de usar diariamente, mas não vou contrariar indicações médicas né!? hahahah
Faço uso 1 vez por dia, ou pela manhã ou à noite.


Sobre quando eu tive a visão perfeita? Pra mim em 1 semana pós cirurgia estava tudo perfeito. 
Mas a alta total mesmo, e a confirmação que zerei os graus foi feita com 1 ano pós.


Felicidade: 
Acordar e enxergar tudo nítido é maravilhoso. 
Ir para festas e enxergar todo mundo é maravilhoso.
Assistir um show e enxergar o cantor é maravilhoso.
Consegui ler placas, banner e etc é maravilhoso. 
Não usar óculos é maravilhoso.

Observações:

Algumas pessoas mesmo fazendo a cirurgia, podem não ter todo o seu grau eliminado. 

Nem todo mundo está apto para fazer a cirurgia. Por isso é importante ter um bom médico acompanhando, e realizar todos os exames pedidos.

Não acredite em tudo que lê por aí. 
- Nos sites que pesquisei sobre a cirurgia PRK, via muita coisa negativa e que me deixou assustada. 
DICA: encontre um médico de confiança, que te passe segurança e acredite no que ele te falar.



Aqui deixo o site da clínica da Dra. Alinne para quem se interesse em fazer a cirurgia refrativa:
Olhos Oftalmologia 




É isso,

Beijos    























Um comentário :

  1. Tenho miopia mas é bem pouco, mas sempre tive curiosidade sobre essa cirurgia!
    Gente, que pós operatorio pesado ein!?
    Fiz cirurgia já, nas orelhas (orelha de abano), pós operatorio bem pesado ainda mais porque as orelhas tem memoria, isso quer dizer, elas tendem a querer voltar pro lugar inicial. Não é fácil!
    Mas fico tão, mais tanto feli por favocê, mesmo!
    4am.com.br

    ResponderExcluir

© Garotas Diferenciadas - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo